21 Pontes – Crítica

 

21 Pontes é um recente thriller de ação que, para minha surpresa, se revelou uma decente hora de entretenimento. Ao contrário de muitos filmes recentes deste género, este filme procura entregar uma quantidade satisfatória de sensações de adrenalina e sequências intrigantes.

 

Realizado por Brian Kirk, 21 Pontes relata a história de um polícia, Andre, que durante uma intensa noite de alto risco, tenta apreender dois criminosos que assassinaram um grupo de polícias. Mas será que tudo é o que parece? Ou será que há algo mais obscuro a decorrer? A verdade é que terão de ver para descobrir!

 

21-pontes-critica

 

Esta produção é daquelas intensas, com uma excelente edição e realização, que elevam substancialmente a qualidade do filme. Chadwick Boseman, que co-produz o filme, farta-se de correr, perseguir mauzões, saltar obstáculos e disparar armas, mas o que o diferencia de muitas outras personagens do género, é a destreza mental que a sua personagem contém (para além de ser bem desenvolvida e não apenas uma caricatura de polícia). 21 Pontes é, em partes, extremamente inteligente com o que faz com a personagem de Boseman, e este cuidado é suficiente para agarrar a atenção do espectador.

 

Taylor Kitsch e Stephen James, que interpretam os malfeitores do filme, são também extremamente carismáticos nos seus respetivos papéis, sendo que James, mais que Kitsch, traz uma complexidade maior a um papel que facilmente pode cair na categoria do cliché. J.k Simmons é, como sempre, uma adição excelente ao elenco, emanado o tipo de energia que somente ele consegue fazer transparecer. Sienna Miller, contudo, fica aquém dos seus colegas de cena, sendo que, enquanto não presta uma performence terrível, também não consegue atingir o mesmo tipo de interpretação superior do resto do elenco.

21-pontes-critica

No entanto, e apesar de ser divertido e decente, o filme não atinge o seu potencial completo devido a um guião familiar e previsível (muitas das reviravoltas serão óbvias até para os mais desatentos). Não há muito de novo no que nos é apresentado, e todos os elementos mais reconhecíveis deste tipo de thriller encontram-se bastante à vista de qualquer um. É uma pena não tentarem algo realmente diferente, sendo que nos apresentam uma personagem principal com camadas reais que merecia estar num filme melhor. Mas posto isto, a execução do que é familiar é extremamente bem conseguida.

 

Como já referi, 21 Pontes está longe de ser um mau filme, pois é uma competente produção com atores carismáticos no ecrã e adrenalina pura bem orquestrada. Tudo o que envolva a produção, desde banda sonora à realização, é o que torna este filme melhor em comparação a outros do género. Posso dizer que me diverti imenso ao vê-lo, superou certamente qualquer expectativa que tinha previamente, e irá decerto agradar a muitos fãs de policiais de ação.

 

6/10 – Escrito e Avaliado por Fábio Fonseca

Deixe uma resposta